Aplicando o conceito de POC

POC significa Proof or Concept (prova de conceito, em português) e, na minha opinião, é a melhor estratégia pra você validar um código antes de colocar ele pra funcionar integrado a um sistema.

Não está entendendo muito bem o que eu estou falando? Não tem problema! Assista ao vídeo abaixo e você vai entender como o POC funciona:

 

 

Quando você está no meio do desenvolvimento de um sistema e precisa incorporar nele uma nova funcionalidade, qual é a primeira opção que vem à sua cabeça?

Normalmente você decide criar essa funcionalidade já integrada dentro do sistema. Só que isso é um problema

O que você precisa entender é que existem duas tarefas aqui:

1) Implementar a nova funcionalidade.
2) Integrar a nova funcionalidade dentro do sistema.

O problema é que quando você cria a funcionalidade já integrando ao sistema, você está querendo resolver as duas tarefas acima de uma vez só. À primeira vista, você pode até achar uma ideia interessante, mas na prática certamente não é.

Durante este processo, vão aparecer problemas (eles sempre aparecem, rsrs). E os problemas podem ser tanto na parte da implementação da nova funcionalidade como na parte da integração.

Só que essa mistura dos problemas vai tirar o teu foco, porque muitas vezes você vai procurar o problema em um lugar, quando na verdade ele vai estar em outro lugar. Isso sem contar no fato de que você pode mexer no sistema e outras coisas que estavam funcionando parem de funcionar.

É nessa hora que o POC é extremamente útil e vai salvar a sua pele! 🙂

Quando você for implementar uma nova funcionalidade, você vai esquecer o seu sistema momentaneamente. Deixar ele de lado mesmo!

Você vai criar um novo projeto ou fazer algo até mais simples, como um novo arquivo, nova classe… Enfim, você vai criar algo a parte pra executar o POC, que corresponde à Tarefa 1.

O POC é uma estratégia pra validação de código. Então você vai implementar o código mais simples possível, mas que funcione pra um objetivo específico. Quando ele estiver funcionando, você começa a fazer a lapidação: separa em classes, cria as funções, faz o que tem que fazer pra deixar o código lindo de se ver 🙂

Pronto! Seu POC foi feito com sucesso!

Com a Tarefa 1 concluída, agora você vai começar a Tarefa 2, que é integrar o que você fez dentro do seu sistema. Você vai perceber que, na grande maioria das vezes, isso vai ser bastante simples (se você fez um bom trabalho no POC).

Percebeu a grande vantagem de usar o POC? A vantagem é que, qualquer problema que aparecer no POC, você tem certeza que faz parte do POC, e não do seu sistema. É mais fácil pra corrigir e evita que você estrague o que você já tinha feito no sistema anteriormente!

Eu uso o POC a todo momento, mesmo pra coisas simples! Sempre que eu preciso fazer algo que eu não conheço funcionar, eu crio um código a parte e uso o POC pra fazer a prova técnica de que vai funcionar!

E você, já usou a estratégia do POC alguma vez? Tem alguma história real do uso de POC pra compartilhar com a gente?

Sobre o autor

Carlos Tosin

Carlos Tosin

Carlos Eduardo Gusso Tosin é formado em Ciência da Computação pela PUC-PR, pós-graduado em Desenvolvimento de Jogos para Computador pela Universidade Positivo, Mestre em Informática na área de Sistemas Distribuídos, também pela PUC-PR. Trabalha profissionalmente com Java desde 2002 e possui 6 anos de experiência no desenvolvimento de sistemas para a IBM dos Estados Unidos, utilizados a nível mundial. Atua desde 2005 com treinamentos de profissionais em grandes empresas e escreveu diversos artigos para a revista Java Magazine. Possui as certificações da Sun (agora Oracle) SCJP, SCJD,SCWCD, SCBCD, SCEA, IBM SOA e ITIL Foundation.

Comentários (4)

  • Danilo Trindade

    Boa noite, Carlos!

    Cara muito obrigado por esta dica, eu estava testando funcionalidades já dentro de projetos que fico criando para treinar… Você é fera cara, sou teu fã, obrigado pela dica e por criar a Softblue! 🙂

    Abraço!

  • Oiris Inacio

    Top amigo, muito boa sua explicação.

  • Ezio Lemes

    Dica de ouro… Parabéns!!!

Deixe uma resposta para Carlos Tosin Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *